A gestão de custos logísticos de sua empresa é algo simplesmente indispensável para o sucesso da mesma. É através de uma boa visão sobre seus custos, entradas e saídas financeiras e possíveis investimentos que pode realmente notar a real lucratividade de seu empreendimento e tornar sua empresa mais competitiva e presente no mercado.

 Quer seja em tempos de crise ou não, a gestão dos custos é extremamente necessária. Um sistema logístico de qualidade é capaz de fazer práticas mais enxutas e inteligentes, assim como embasar de uma forma mais estratégica os investimentos de recursos.

 A falta de um planejamento e embasamento no momento da tomada de decisões, costumeiramente acarreta custos excessivos e desnecessários nos mais diversos níveis do empreendimento. Assim como, evoca erros, retrabalhos, entre outras inconsistências que minam a eficiência da empresa e o uso eficaz da verba do negócio.

QUAIS OS PRINCIPAIS CUSTOS LOGÍSTICOS QUE DEVO PRESTAR ATENÇÃO?

 A depender do ramo que sua empresa atua em, os custos que devem ter mais atenção podem variar. Mas tomando por partido uma “empresa média” que negocia a venda de serviços ou produtos, podemos chegar a uma lista simples e que pode ser aproveitada pela maior parte dos empreendedores. Veja só:

ESTOQUE E ARMAZENAGEM:

 No caso de um empreendimento que trabalha com produtos e não serviços, deve-se ter em mente os custos de estoque, assim como o período máximo que esse material permanece alocado. Os custos com o estoque vão desde a embalagem, manutenção da mesma e mais. Caso você trabalhe com importação e exportação, lembre também de levar em consideração a logística tributária e seus pormenores;

OTIMIZAÇÃO DE TAREFAS:

 Para evitar retrabalhos ou desperdício de mão de obra humana ou de maquinário, fazer um mapeamento de processos e automação da maior parte dos passos é o caminho certo. É a partir disso que você também poderá observar as rotas de distribuição e produção, melhorando-as, assim como, ao possuir um mapeamento de todas as informações e tarefas, poderá fazer consultas rápidas e compartilhar dados com a equipe, evitando qualquer tipo de dúvida ou inconsistência na linha de trabalho. Um Software de TMS, por exemplo, é capaz de ajudar no controle dos transportes da empresa, e sobre isso falaremos mais abaixo;

RISCOS E PERDAS:

 Ainda que não gostemos de admitir, em qualquer que seja o empreendimento, costumam existir perdas ou ao menos o risco de perda. O ponto é que: ao termos consciência de que estes riscos existem, e os motivos pelos quais são gerados, podemos criar mecanismos para evitar os mesmos. Falaremos um pouco disso mais abaixo.

CUSTOS DIRETOS E INDIRETOS:

 A gestão de custos logísticos costuma ocorrer de diversas formas, e uma das mais importantes, é dando atenção aos custos tanto diretos quanto indiretos. Os custos diretos são todos os associados diretamente aos veículos de transporte, por exemplo (manutenção, combustível, depreciação e afins). Já os custos indiretos, são os gastos recorrentes e que não estão relacionados à atividade produtiva (água, telefone, aluguel, energia elétrica, impostos, salários, e assim por diante). 

 Ao fazer uma apuração clara dos custos de sua empresa, as entradas e saídas, assim como a forma de funcionamento que seu empreendimento possui diante do mercado, é possível antever as melhores escolhas ou passos a serem dados nos mais diversos contextos.

 Em um mercado ágil e ávido por imediatismos como o atual, essa melhora na produtividade é importantíssima para o sucesso de seu empreendimento. Principalmente pelo “ciclo vicioso” positivo que nasce dele. Com uma boa gestão de custos logísticos, é possível reduzir o valor investido, melhorando a produtividade, reduzindo os custos e aumentando a competitividade.

 O aumento da lucratividade vem principalmente do aumento na entrada das receitas e da minimização dos custos. Ao eliminar os gastos desnecessários com etapas duplicadas ou com pessoal obsoleto, é possível aumentar o lucro do empreendimento.

 Isto, somado à revisão dos preços de mercado resulta no aumento da competitividade que falamos mais acima.

COMO INICIAR A GESTÃO DE CUSTOS LÓGICOS?

 Bem, de início é importante fazer a separação dos custos, assim como a identificação de cada um deles nos gastos totais da empresa e da produção de cada item, ou mesmo na prestação de cada serviço. Por isso falamos acima da necessidade do mapa dos processos.

 Para classificar seus gastos, procure organizá-los de uma forma objetiva, como a curva ABC, que é uma das ferramentas na gestão de custos mais comuns. A sua principal funcionalidade é separar os custos logísticos por produto, fornecedor e cliente.

 Assim, você consegue enxergar não somente os valores e suas possíveis otimizações numa “Big Picture” quanto em recortes. Falaremos mais deste assunto abaixo.

TECNOLOGIA COMO ALIADA PARA REDUZIR CUSTOS

 A tecnologia tem se tornado um fator primordial para a nossa rotina, quer seja profissional ou pessoal. E quando o objetivo é reduzir os custos de gestão, esta é uma ferramenta indispensável.

 Os softwares logísticos são grandes aliados na gestão. Um Software TMS por exemplo, concentra um grande volume de dados e permite o monitoramento em tempo real de informações. Este tipo de software é capaz também de realizar a gestão dos transportes da empresa, visualizando e controlando todas as operações logísticas com monitoramento de indicativos de performance e o estudo das melhores rotas de distribuição.

A BIG PICTURE E A GESTÃO LOGÍSTICA

 Big Picture é uma expressão do Inglês que quer dizer “grande cenário”. Ela, aplicada no contexto empresarial e da gestão de custos logísticos procura falar principalmente sobre o cenário sistêmico da produção. E é nesse cenário que você deve focar. Ainda que a gestão setorial seja essencial, a gestão global dos custos de seu empreendimento é tão indispensável quanto.

 É dela que nasce a possibilidade de reduzir os valores e a mora nas operações logísticas indispensáveis, tais quais o Frete, por exemplo. Com um estudo aprofundado, é possível fazer uma otimização sistêmica disso, fazendo o transporte de materiais e entregas de uma forma muito menos custosa e mais eficiente.

 

 Aqui no blog estamos postando uma série de textos com esse enfoque: ajudar você gestor a investir melhor em seu empreendimento, tornando-o ainda mais eficiente e lucrativo. Acompanhe nossos posts e esteja sempre atualizado sobre o que pode ou deve ser feito em sua empresa!

Faça um comentário